sexta-feira, 28 de abril de 2017

The Story of Film

A HISTÓRIA DO CINEMA: UMA ODISSÉIA - 2011
HDTV/MKV/15 episódios/Áudio em inglês e outros idiomas/
Legenda fixa em português/62 minutos cada/1.45 GB cada

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Difícil lembrar a primeira vez que vi um filme. Provavelmente eu era tão novo que nem fixava memórias ainda. Assistir a filmes sempre fez parte da minha vida. Fosse na Sessão da Tarde ou, às escondidas, no Sala Especial. 

O primeiro filme que vi em cinema foi O Cinderelo Trapalhão, com Renato Aragão e Cia. Minha mãe nos levou. Sentamos no chão, de tão lotado que o cinema estava. Mas, para mim, era como se eu estivesse em uma poltrona especial, tal minha fascinação. 

Quando pude ir ao cinema sozinho, me tornei assíduo. Mesmo assim, perdia muitos dos clássicos que fariam parte das minhas lembranças, O Retorno de Jedi foi um desses. E.T, o Extraterrestre, também. Por sorte, três anos depois, em 1985, o filme foi relançado nos cinemas e eu fui lá assistir. 

Ainda garoto ia ao único cinema próximo ao lugar onde morava: O Cine São Francisco. Assistia a qualquer filme, por mais proibido que fosse para a minha idade. O dono não se importava e não devia ter qualquer tipo de fiscalização sobre isso. Assim, eu assiti desde Histórias que Nossas Babás Não Contavam até Zumbi - O Despertar dos Mortos. Sim, eu amava e amo cinema. Este documentário em 15 episódios é exatamente sobre isso, o amor ao cinema. 

Em 15 horas de documentário, viajamos por várias décadas, desde o nascimento do cinema até o século XXI. É detalhado cada pormnos sobre a invençaõ e os inventores, aqueles que foram os primeiros a registrar imagens e aqueles que fizeram disso um modo de vida, como os Lumiére e George Méllies. 

Cada década, com seus grandes filmes e inovações nos é mostrada. E não se fixa apenas na indústria de cinema americana, com sua Hollywood, mas no cinbema de maneira mundial, nos levando a recnatos e a filmes que nem mesmo sabíamos da existência. Nem mesmo o Brasil fica de fora. 

Não espere ver uma obra apenas sobre o cinema como diversão, mas, uma obra sobre o cinema como forma de arte, como forma de expressão e como forma de arma para um mundo melhor. 

Confesso que não sou de digerir muitos filmes de arte, que são os mais visados nos 15 episódios. A grande mauoria deles nunca vi, e sendo sincero, nem façlo questão, mas saber a história deles, o que fizeram pelo cinema é, sim, excitante. Também serve para aguçar nossa curiosidade por muitos deles. 

A História do Cinema: Uma Odisséia é, em si mesmo, uma obra inesquecível, difícil de parar de assistir, para quem ama cinema. Assisti-lo é uma viagem pelo cinema e para muito além dele. 







quinta-feira, 27 de abril de 2017

Liga Extraordinária: Dossiê Negro

LIGA EXTRAORDINÁRIA: DOSSIÊ NEGRO - MOORE & O'NEILL
Digitalização e Tratamento: Outsider Z/HORDA SCANS
Capa, páginas duplas e poster: Alan Bishop

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI
EXTRAS, CLIQUE AQUI

Liga Extraordinária: O Dossiê Negro já era, para mim, um objeto mítico, uma lenda urbana que nunca seria vista aqui por essas bandas em papel. Na verdade, nem em scans traduzidos, já que o material continha muito texto corrido, que daria um trabalho hercúleo de tradução e diagramação. 

Mas, eis que depois de Liga Extraordinária: Século, lançado pela Devir ano passado, a editora nos brindou com Dossiê Negro, que veio antes de Século. A história se passa na década de 50 - uma espécie de pausa nos acontecimentos de Século -, e nossos intrépidos heróis Wilhelmina Harker e Allan Quatermain estão agora jovens para sempre. 

Eles roubam o Dossiê Negro e passam a ser perseguidos pelo agente secreto britânico mais conhecido de todos os tempos, mas que não pode ser citado nominalmente por problemas de direitos autorais. 

Com referências a 1984, de George Orwell  e O Grande Ditador, de Charles Chaplin, entre outras tantas, Dossiê Negro é uma espécie de despedida da Liga Extraodinária, para nós aqui. Moore ainda publicou um álbum da Capitã Nemo, mas, Mina e Allan não devem voltar mais. 

A história é entrecortada pelas páginas do Dossiê Negro, que traz informações tanto sobre a Liga Extraordinária de Mina e Allan, quanto de Ligas de tempos passados e de outros países como Alemanha e França.

Também traz extras que vieram em separado, e assim foram postados aqui. Na edição original, Moore até mesmo colocou um compacto de vinil, que aqui só veio a capa e as letras das músicas.

P.S.: As últimas páginas da história são em 3D, assim precisam de um óculos para serem vistas de tal forma. Como não dá pra digitalizar o óculos, sugiro que façam o seu, se fizerem questão.


LINKS PARA OS OUTROS VOLUMES:








quarta-feira, 26 de abril de 2017

Sabre

SAMPA GRAPHIC ALBUM - SABRE
Digitalização e Tratamento 3.0 by Murdock/GIBITEKA

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

O roteirista Don McGregor (Pantera Negra) e o desenhista Paul Gulacy (O Mestre do Kung Fu) nos trazem Sabre. Nesta HQ de ficção-científica o mundo entra em uma era pós-apocalíptica graças a reatores nucleares, colapso do clima e pragas e guerra química.

Com o mundo devastado, ele é dominado pelas piores possíveis. Piores que as anteriores, claro. Sabre e Melissa Siren são os poucos que resistem a estes ditadores. Porém, Sabre está sendo caçado pelo Feitor, que o quer vivo para usá-lo como exemplo, ao reconfigurar sua mente para se tornar apenas mais um escravo obediente. Mas, Sabre resistirá.

Na caçada que se segue, ele e Melissa entram no parque temático que o feitor usa como base e lá encontram sereias e são enredados em uma batalha naval tão real quanto possível. 

Paul Gulacy é um mestre dos quadrinhos que nos leva em uma aventura digna de qualquer tela de cinema.




Bubba Ho-Tep

BUBBA HO-TEP - 2002
BRRip/MKV/Áudio em inglês/Legenda separada
em português/92 minutos/1.28 GB 

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Incrível, mas Bubba Ho-Tep já tem 15 anos. Claro que eu só fui saber do filme muitos anos depois que ele já existia, e graças a onipresente internet que me apresentou o mesmo. O filme é uma pérola.

Elvis Presley não morreu. É, de verdade, e não apenas como uma frase se efeito. Ele não morreu, mas era melhor estar morto. Bruce Campbell é o Rei do Rock que vive agora num asilo e sua maior preocupação é o tumor que cresceu na cabeça... na outra cabeça. 

Ele vive lá com outros idosos, incluindo um velhinho negro que diz que é John Kennedy, que teve sua morte encenada e foi transformado naquele idoso para não ser reconhecido. Bom, Presley nem pode desmenti-lo, já que ninguém acredita que ele é o famoso cantor, também. 

Tudo vai bem nessa rotina deprimente ate que as coisas começam a ficar mais estranhas ainda: a morte dos velhos começa a ficar um pouco acima do normal, mesmo que ninguém perceba. Até que Elvis encontra o motivo, Bubba Ho-Tep, como ele nomeia a múmia que está matando os velhos.

Agora ele e Kennedy precisam se livrar da coisa, mesmo que suas míseras vidas sejam perdidas no processo. 





The Propaganda Game

THE PROPAGANDA GAME - 2015
DVDRip/Áudio em inglês, coreano e espanhol/Legendas
separadas em português/93 minutos/768 MB

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Depois que postei Pyongyang, um amigo do Facebook me indicou este documentário que protamente baixei e assisti. Ele amplia e complementa o que lemos na HQ de Guy Delisle, nos dando uma visão mais de dentro do que o quadrinho é capaz. Ainda assim, é uma experiência de um estrangeiro, no caso do espanhol Álvaro Longoria. 

Através de um conhecido chamado Alejandro, um espanhol que vive na Coréia do Norte, o diretor consegue entrar na Coréia do Norte para fazer o documentário, algo impensável sem as conexões certas. Afinal, Alejandro é um simpatizante do regiume norte-coreano, pra não dizer, um fanático. Porém, assim como Delisle, Longoria, mesmo estando com Alejandro, tem que ser acompanhado por um guia o tempo todo. 

Longoria tenta manter uma certa neutralidade, mas parece ser um pouco difícil. A certa altura, bombardeado pela propaganda e pela idolatria constante dos norte-coreanos, Longoria diz que até ele já começava a acreditar que vivia sim em um paraíso na Terra. 

Ele mostra os dois lados da questão sobre a Coréia do Norte e, no fim, a conclusão quye eu cheguei é que nem tudo que ouvimos ou lemos aqui no Ocidente sobre o país é verdade, mas, aquilo que é verdade, é suficiente para ter pena de quem é obrigado a viver sob aquela ditadura. 






terça-feira, 25 de abril de 2017

Pyongyang

PYONGYANG: UMA VIAGEM À CORÉIA DO NORTE - GUY DELISLE
Tradução e Letras by The Man Without a Name

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Depois de Shenzhen, na China, Delisle parte agora para Pyongyang, na Coréia do Norte, país que vive uma ditadura comunista já há algumas décadas.

Delisle, assim como em Shenzhen, foi a trabalho, para uma empresa de animação, que terceirizava o trabalho para a Coréia do Norte. Ele foi como supervisor e seus patrões o fizeram assinar um termo prometendo não revelar nada do que visse em sua viagem. Quando a empresa faliu, Delisle publicou esta HQ. 

Delisle foi acompanhado quase que constantemente de um tradutor e de um guia. Também foi proibido de entrar no país com coisas como celular ou walkman. A internet no país é proibida. 

O cartunista e animador pode sentir na pele como é o endeusamento aos líderes do país. Mesmo morto Kim Il-Sung ainda é considerado presidente e tudo gira em torno de sua pessoa. Seu filho Kim Jon-Il é o atual ditador do país, que zela por esse título, sendo o mais tirano possível. 

Apesar das restrições, Delisle tenta tirar o máximo de proveito de sua estadia, indo aos lugares permitidos - e algumas vezes aos não permitidos - que geralmente são aqueles onde se cultua a imagem de Il-Sung. 

Mergulhado em uma crise devido a fome, o governante deixa as ONGs internacionais agirem no país para darem ajuda humanitária, não por ser humanitário, mas por interesse político. 

Enfim, uma visita virtual a um país ao qual é problemático de se visitar.




segunda-feira, 24 de abril de 2017

Making of Planeta dos Macacos

BEHIND THE PLANET OF THE APES - 1998
DVDRip/MP4/Áudio em inglês/Legenda fixa
em português/126 minutos/582 GB

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

A lembrança mais antiga que tenho de Planeta dos Macacos é, na verdade, da série. Devo ter visto os filmes na TV, mas a série me dava medo, não sei bem o porque. Talvez fosse o truculento General Urko, sempre perseguindo os protagonistas. Aquele clima de algo inevitável prestes a acontecer - eles serem capturados - me dava angústia, quando criança. O mesmo acontecia com Terra de Gigantes. 

Provavelmente os filme não me causaram nada disso porque eu era mais velho quando os assisti. E foi mais de uma vez, como dever ter acontecido com a maioria das pessoas que gostaram do longa. 

O Making of aqui postado trata dos cinco filmes e da série live action e animada, mesmo que fale pouco destes últimos. A primeira hora é inteiramente dedicada ao primeiro filme e não se precisa dizer porque. É o melhor. Droga, eu disse! 

Como o documentário é de 1998, a maioria das pessoas dos envolvidos no filme ainda estavam vivas. O próprio Roddy McDowall, o macaco Cornelius e César (nas continuações) é o apresentador. Há depoimentos de Kim Hunter (Zira), Charlton Heston (Taylor), John Chambers (o responsável pela maquiagem revolucionária para a época) e muitos outros. 





domingo, 23 de abril de 2017

Making of Alien Quadrilogy

MAKING OF DA QUADRILOGIA ALIEN
DVDRip/MP4/Áudio em inglês/Legenda fixa em port./
178-184-158-181 mins./874-964-807-759 MBs


PARA BAIXAR TODOS, CLIQUE AQUI

O filme da quadrilogia Alien mais marcante para mim foi, sem sombra de dúvida Aliens - O Resgate. Não lembro bem, mas acho que já tinha assistido o primeiro, de Ridley Scott e, claro, era um filmaço, quase impossível de se fazer uma continuação a altura. 

Mas, James Cameron estava no auge. Seu Exterminador do Futuro tinha se tornado um clássico do cinema de ficção-científica e ele era um diretor bem cotado quando foi chamado para dirigir Aliens - O Resgate. O filme era tão foda que a noção de que era uma sequência se dava por conta de agora estar no plural. 

Mas, voltando ao primeiro. Alien - O Oitavo Passageiro (sim, o brasileiro tem uma necessidade de que se explique mais do filme no título) era um filme que, em meios a Stars Wars Mania, havia se destacado por mérito próprio. Dan O'Bannon e Ridley Scott uniram ficção-científica, suspense e terro em um único filme. E, de bônus, ainda trouxeram para a ribalta a bela Sigourney Weaver. 

Aliens - O Resgate eu fui ver no cinema. Eu estava tão pilhado para ver o filme que, quando cheguei em Duque de Caxias, que já era bem longe de onde eu morava, e o filme não estava em nenhum cinema, mesmo tendo sido lançado naquela semana, eu fiquei doido de raiva e simplesmente entrei em outro ônibus e fui para a Zona Sul do Rio de Janeiro. O esforço valeu a pena. 

Então veio o terceiro. As notícias era de que seria o aior dos filmes da série Alien. Tanto que vinha como Alien³ ou Alien ao cubo, pois, segundo as notícia sobre o filme, a quantidade de aliens seria absurda. Lembrando da quantidade em Aliens - O Resgate, eu só pude correr para assistir... e amaldiçoar David Fincher. Que além de fazer um filme bosta, ainda mata a protagonista. 

Alien - A Ressureição foi ligeiramente melhor, mas o estrago já estava feito. Para piorar, chamam o diretor francês Jean Pierre Jeaunot de Amélie Poulain para dirigir um filme de terror. Ele já havia feito filmes mais interessantes que Amélie, como Delicatessem e A Cidade das Crianças Perdidas, mas só estava ali por conta da repercussão de Amélie Poulain. Foi um desastre, menor que Alien 3, mas um desastre. 

Ridley Scott segue tentando reviver a franquia, agora com prequels, mas, ainda são Alien e Aleins os melhores da série. 

Coleção Marvel Salvat: De Volta ao Lar

COLEÇÃO MARVEL SALVAT: HOMEM-ARANHA - DE VOLTA AO LAR
Digitalização: Renato Ptl/Tratamento: Outsider Z/HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Este foi o primeiro volume da coleção Marvel/Salvat. Como já disse antes, não há muita intenção de fazer a coleção toda, pois isso seria um pouco complicado por questões monetárias. Eu mesmo só compro aqueles volumes que me interessam ou que eu não já tenha como uma edição normal. Também não me importo com desenhos que a lombada forma, já superei isso quando não ganhei a Enciclopédia do Escoteiro Mirim. 

A primeira edição desta coleção começa com este arco do Homem-Aranha, conhecido como De Volta ao Lar, escrito por J. Michael Strasczkisnshizsn e desenhado por John Romita, Jr. que, atrualmente, não é um deos meus desenhistas preferidos. 

Stracz vem a desenvolver um lado meio místico nas histórias do Homem-Aranha, introduzindo um personagem chamado Ezekiel, que parece ter os mesmos poderes de Peter Parker. Ele encontra o Homem-Aranha e deixqa claro que sabe sua identidade secreta. Porém, ele não parece ser uma ameaça. 

Mas, os problemas de Peter não são realmente Ezekiel e sim um vilão chamado Morlun, que se alimenta das forças de seres superpoderoso e puros. Ele está atrás do Homem-Aranha e vai sugar sua energia custe o que custar. 




sexta-feira, 21 de abril de 2017

Update: Persépolis

PERSÉPOLIS - MARJANE SATRAPI
Scans 1.5 by Outsider Z/HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Os scans 1.5, postados aqui pela primeira vez, são diferentes dos scans 2.0 peloo fato de que são os mesmos scans, agora com um upgrade, ou seja, passados pelo Photoshop novamente para ajustar coisas que deixei passar da primeira vez. O scan 2.0 é uma nova digitalização da mesma edição, geralmente comprada novamente. 

Fazer scans 1.5 de de scans antigos coloridos não vale a pena, pois a queda de qualidade é grande. Testei nesse que é em preto e branco, pois a perda de qualidade é menos perceptível, menos para mim, que fico com esse maldito perfeccionimso, sempre pensando, isso não tá bom. Mas, vamos lá. Não dá pra recomprar tudo e refazer tudo. 

Persépolis muita gente já conhece. É a história de vida da autora Marjane Satrapi, uma iraniana, de uma família que é contra o regime de governo, mas tenta levar uma vida dentro dos padrões impostos. 

Logo cedo a pequena Marjane percebe o quanto é difícil ser iraniano. Aos 10 anos ela decide que libertará seu povo quando ela mesma for profeta. Em suas conversas com Deus ela deixa isso bem claro. Além de tudo, já tem seus próprios ensinamentos.

Conforme vai crescendo, os pais e Marjane vai chegando a conclusão deque ela não pode ficar no Irã e a mandam para a Áustria. Porém, o lugar onde ela deveria ficar tranquila e segura, mostra-se um desafio para uma adolescente de um país do Oriente Médio. 

Ela faz novos amigos, passa por dificuldades, se apaixona e tem desilusões, chega até mesmo a ficar nas ruas por um tempo. Tudo isso antes de voltar ao Irã e começar a estudar arte. Porém, se quando ela era criança as coisas eram difíceis para as mulheres, agora estão muito mais. 

Para baixar a animação adaptada da obra de Satrapi, clique AQUI:

LINK DE QUADRINHOS COM O MESMO TEMA:





quinta-feira, 20 de abril de 2017

Combate Inglório

COMBATE INGLÓRIO
Digitalização e Tratamento: Outsider Z/HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Blazing Combat foi uma publicação de vida curta da Warren Publishing que, como o nome deixa claro, era voltada para histórias de guerra. Durou apenas quatro edições, mas as histórias, todas elas escritas pelo lendário Archei Goodwin, deixaram sua marca. 

Para deixar a coisa mais épica ainda, as capas das quatro edições foram desenhadas por ninguém menos que Frank Frazetta. As histórias foram ilustradas por nomes como Wally Wood, Al Williamson, Gene Colan, Alex Toth, John Severin, Joe Orlando, Angelo Torres e outros. 

Combate Inglório são histórias curtas, passadas em muitas das guerras que já se aconteceram. Sejam elas da Primeira e Segunda Guerras, Guerra do Vietnã, a Guerra Civil Americana e, até mesmo, guerras como aquela que aconteceu nas Termópilas, há muitos séculos atrás. 

Além das exelentes histórias temos entyrevistas com os criadores da publicação, James Warren e Archie Goodwin. 




Business

category2