quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Elektra Assassina

ELEKTRA ASSASSINA
Scans 3.0 by Outsider Z/HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Era o ano de 1988 e eu estava começando a trabalhar oficialmente. Todo dia ia de ônibus até a Pavuna onde pegava outro para Madureira. No caminho até o outro ônibus eu passava por várias bancas de jornal, o que me atrasava um pouco. 

Em uma dessas visitas eu notei a primeira edição de Elektra Assassina que aqui foi publicada em quatro edições. Claro, já conhecia Frank Miller de longa data, mas de Sienkiewicz só conhecia Cavaleiro da Lua e a graphic novel do Demolidor, que ele também fez com Miller. 

Ao folhear a edição, parecia que eu tinha sido atingindo por um raio de LSD. Apesar de a arte de Sienkiewicz já estar naquele patamar desde a Graphic Novel, aquilo parecia ir ainda mais longe. O impacto foi tão grande que esta lembrança se tornou algo fixo. Nunca esqueci. 

Quando saiu o encadernado tempos depois, também o adquiri. Elektra Assassina se tornaria um daqueles clássicos que fariam parte da minha chegada a condição de adulto. 

Na minissérie a arte faz jus ao roteiro de Miller, que é tão absurdo quanto. Elektra escapa de um manicômio, depois de ser presa por matar um ditador sul-americano. Logo ela descobre que há uma conspiração do Tentáculo para que o próximo presidente dos Estados Unidos seja possuído pela besta apocalíptica que os comanda. 

Apenas Elektra tem ciência deste fato e ela precisa detê-la. No melhor estilo de Sob o Domínio do Mal e A Hora da Zona Morta, ela faz de tudo para conseguir seu intento. Em seu caminho entra o agente da SHIELD, Garrett, um homem que parece tudo, menos um agente. Quando tenta detê-la, acaba sendo dominado mentalmente pela ninja. 

Os dois acabam formando uma dupla, mesmo que contra a vontade de Garret, e agora lutam juntos para deter Ken Wind, o candidato a presidencia que pode inicar a Terceira Guerra Mundial e destruir o mundo. 

Em Elektra Assassina, ela mostra habilidades sobre-humanas que desafiam a realidade. Mas, na aura criada por Miller e Sienkiwiecz tudo parece possível. Nada vai parar a ninja assassina, nem mesmo o fim do mundo. 



7 comentários:

João disse...

Muito obrigado pelo scan, Eudes. Essa eu tive que comprar a edição física mesmo, a arte é belíssima. Merece estar na estante. :D

Edson Tayrone disse...

eu queria fazer uma pergunta sobre esse scan: esse scan teúne TODAS as ediçoes?

Eudes Honorato disse...

Da minissérie Eletra Assassina, sim.

Leitor Degibi disse...

Caramba...
Os seus scans "normais" já são muito bons.
As versões 2.0 são excelentes.
Dizer o que de uma versão 3.0? Estupendo, Espetacular, Fantástico, Maravilhoso... faltam-me novos adjetivos.
Também tenho esta na estante, fora de saco plástico, pois a revista é para ser lida ou folheada sempre que desejarmos apreciar uma verdadeira obra de arte.
Muito obrigado pela versão digital.
Paulo

Marcos Daniel Silva disse...

Que edição linda... Muito Obrigado Eudes!

Daniel de Marins disse...

Não sou muito fã do Bill Sienkiewicz, mas qualquer coisa do Miller é pra se prestar atenção.

Levi Eliseu disse...

Castidade...que personagem magnífica, mas que Miller, preferiu não dar uma sobrevida, assim como o Bazuca, na Queda de Matt Murdock. A gente entende, mas que é uma pena é.

Business

category2