quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Duna de Jodorowsky

DUNA DE JODOROWSKY
BluRay/MP4/Widescreen/Colorido

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

O scan que devia ter sido o presente de Natal não foi terminado ainda, por várias razões até meio óbvias. Primeiro, ser uma edição extensa, segundo, os feriados e comemorações e, terceiro, mas não menos importante, esse calor infernal que afeta o ânimo de qualquer um. Então, para não terminar o ano sem um último post, coloco aqui o documentário Duna de Jodorowsky. 

O título já deixa bem claro, é sobre o filme nunca feito de Alejandro Jodorwsky, Duna. Em 1975 o controverso cineasta, depois de ganhar notoriedade com seu The Holy Mountain, decide que seu próximo projeto seria Duna.

"Meu produtor perguntou que filme eu gostaria de fazer, qualquer um, e ele faria. Eu disse, 'Duna'. Eu nunca havia lido os livros, eu disse Duna como poderia ter dito qualquer outra coisa". 

Um sonho que envolveria Dan O'Bannon, H. R. Giger (bem antes de Alien), Salvador Dalí, Pink Floyd, Orson Wells, Mick Jagger e Salvador Dalí. Um delírio. Jodorowsky diz que queria colocar na tela, as alucinações que o LSD causa. Mas, algo assim, tão grandioso e controverso dificilmente veria a luz do dia. Jodorowsky se orgulha de sua tentativa, ainda mais depois de assistir Duna de David Lynch. 

Bom, vou ficando por aqui, desejando um 2016 excelente para todos os meus amigos leitores do Rapadura Açucarada. Brevemente teremos mais uma digitalização com a qualidade HORDA. A demora também se dá pela minha meticulosidade, ao querer que tudo fique perfeito na medida do possível.

FELIZ 2016 PARA TODOS!

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Liga Extraordinária: Vol. 03

LIGA EXTRAORDINÁRIA - VOLUME 03: SÉCULO
Digitalização e Montagem: H.O.R.D.A./Part. Especial: ShadowBoss

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

E chegamos ao volume três das aventuras da Liga Extraordinária. Este volume vem após LoEG: Black Dossier, que não foi publicado no Brasil até agora e nem foi traduzido por nenhum grupo de scan, pelo simples motivo de ser um trabalho complicado em matéria de tradução e letreiramento. A Devir promete a publicação desde 2013. As notícias mais recentes dão conta de que ser publicado em 2016. Mas, nunca sabemos se será mesmo.

Os spin offs que começaram a ser publicados, como Nem: Coração de Gelo, que é o primeiro de três, só aparecerão por aqui quando estiverem todos publicados. Então, não será tão cedo.

Mas, o que importa é este terceiro volume, uma compilação dos três álbuns publicados pela Devir: 1910, 1969 e 2009. A Liga tem agora uma nova formação que, além de Mina e Allan, contam com o imortal Orlando, o investigador do sobrenatural, Thomas Carnacki e o ladrão redimido Arthur Raffles.

É 1910 e Carnacki tem vislumbres de algo que está acontecendo no submundo do ocultismo. Aparentemente um mago satanista chamado Oliver Haddo está tentando gerar uma criança lunar, o Anticristo. Mas, além deste contratempo, temos ainda a introdução da herdeira do Capitão Nemo, Janni, que se recusa a assumir o lugar do pai.

Conforme o tempo vai passando, Haddo consegue manter seu plano de trazer o Anticristo ao mundo, mesmo que ele precise usar de artifícios para continuar vivo e presenciar tal momento.

Na década de 60 a Liga continua investigando, agora no cenário musical de Londres, quem poderá ser o próximo fantoche de Haddo a ajudá-lo a concluir seus planos.

O embate final, já no século XXI é monumental, com o Anticristo sendo uma referência explícita à literatura inglesa atual.

Alan Moore e Kevin O’Neill não deixam pedra sobre pedra neste que pode ser a última aventura destes destemidos cavalheiros e damas. Ou não. 


quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Liga Extraordinária - Vol. 02

LIGA EXTRAORDINÁRIA – VOLUME 02
Digitalização e Ajustes 2.0 by H.O.R.D.A. Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Mal terminaram uma missão e Mina Murray, Allan Quatermain, Capitão Nemo, Jekyll/Hyde e Hawley Griffin já se veem diante de uma nova aventura de proporções apocalípticas: alienígenas de Marte estão invadindo a Inglaterra e, com certeza, planejam tomar toda a Terra.

Apesar de não poderem se locomover no planeta devido a gravidade, usam gigantescas naves conhecidas como tripods e estão dizimando a população. Agora tudo depende da Liga dos Cavalheiros Extraordinários e de sua líder.

Este volume está mais do que repleto de H. G. Wells. Já tínhamos o seu Homem Invisível desde o primeiro volume e, agora, a invasão marciana é uma referência direta a Guerra dos Mundos. Além disso, temos a participação especial – e essencial para a trama – do Dr. Moreau e suas criaturas saídas do livro A Ilha do Dr. Moreau.

Neste segundo volume as coisas estão bem mais tensas, tanto por causa da invasão, quanto por causa da interação cada vez mais cheia de atritos e nuances entre os membros da Liga Extraordinária.

Enquanto Hyde se mostra um monstro que tenta ser humano, outros se mostram humanos que no fundo são verdadeiros monstros. Enquanto isso, as criaturas marcianas avançam cada vez mais e seu número vai aumentando.

Alan Moore e Kevin O’Neill dão continuidade de forma magistral às aventuras do grupo mais literário dos quadrinhos!


segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

A Liga Extraordinária–Vol. 01

A LIGA EXTRAORDINÁRIA: EDIÇÃO DEFINITIVA – VOLUME 01
Digitalização e Ajustes by H.O.R.D.A. Comics

Liga Volume 01_20151203_0001
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

A primeira vez que soube d'A Liga Extraordinária foi através de scans traduzidos ou transcritos. A Editora Pandora havia lançado a minissérie de seis capítulos em três edições. Mas, lembro bem, os scans que vi não eram dessas edições.

Alan Moore já estava mais do que estabelecido no mundo dos quadrinhos, e criou o seu próprio selo, O ABC: America’s Best Comics, dentro da Wildstorm, de Jim Lee, ainda na época da Image. Do selo vieram a Liga Extraordinária, Tom Strong e Promethea. Todos de grande sucesso.

Liga Volume 01_20151203_0016

Quando a Devir, algum tempo depois, lançou a minissérie agora em um encadernado cheio de extras produzidos pelo próprio Alan Moore e Kevin O’Neill, eu não tive dúvidas e o comprei. Em pouco tempo ele estava aqui, devidamente digitalizado.

Mas, Liga Extraordinária só estava começando a aquecer. Logo aparecerem mais scans traduzidos, desta vez do que seria o Volume 2. Fiquei tão empolgado que escrevi para a Devir perguntando quando eles lançariam o segundo volume como encadernado. Responderam que seria em breve. E assim aconteceu.

Liga Volume 01_20151203_0032

A premissa da HQ era fantástica: Moore reunira vários personagens da literatura clássica de terror e ficção-científica, formando uma espécie de grupo de heróis (ou anti-heróis) do século XIX. Começava com Minha Harker (agora Mina Murray), a heroína de Drácula de Bram Stoker; o aventureiro, já avançado em idade, Alan Quatermain, de H.R. Haggard; o Capitão Nemo, de Júlio Verne; Dr. Jekyll e Mr. Hyde, de Robert Louis Stevenson e o Homem Invisível de H. G. Wells.

O grupo responde a Campion Bond e a “M”. Sim, isso mesmo, referências a 007. Campion Bond seria um antepassado, criado por Alan Moore.

Os primeiros capítulos são para reunir o grupo, com Mina tentando encontrar Quatermain, depois os dois vão atrás de Jekyll/Hide e do Homem invisível, Hawley Griffin. O Nautillus do Capitão Nemo serve de base para a Liga.

Liga Volume 01_20151203_0056

O ilustrador Kevin O’Neill é o mesmo de Marshal Law e A Era Metalzóica. O artista se tornou fixo nas aventuras da Liga Extraordinária, que além do segundo volume, teve ainda publicado por aqui mais três albuns. No entanto, a Devir pulou o Black Book. Há rumores de que a editora o publicará no ano que vem.

No mais, que curtam as aventuras pragmáticas da Liga dos Cavalheiros Extraordinários e Deus Salve a Rainha.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Bizarro Comics

BIZARRO COMICS
Digitalização e Ajustes 2.0 by H.O.R.D.A. Comics

Bizarro Comics 2.0_20151201_0001
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Já se passaram exatamente 10 anos desde que eu fiz os scans de Bizarro Comics pela primeira vez, pois foi quando a Opera Graphica o lançou aqui em 2005. Ele foi lançado originalmente, nos EUA, em 2001.

Há 10 anos atrás eu ainda tinha escrúpulos quanto a desmembrar encadernados caros. Na época ele custou R$ 75,00, se não me engano. Uma edição de luxo, capa dura, mais de 200 páginas. Eu nunca havia picotado algo tão caro e não ia ser naquele momento que eu iria começar. Então, como fazer para colocá-lo para download?

Bizarro Comics 2.0_20151201_0018

Resolvi fazer algo que já tinha feito antes, mas que não foi pelo mesmo motivo e, sim, porque a HQ que eu comprei era em preto e branco, sendo que no original ela era colorida. Da mesma forma que fiz com ela, fiz com Bizarro Comics.

Consegui os scans em inglês e – eu mesmo não acreditava que iria fazer aquilo – copiei palavra por palavra, da HQ em português, para os balões do scan em inglês, depois de apagá-los. O problema é que a coisa em Bizarro Comics era bem mais complicada. Com exceção da primeira e última história, cada uma das outras tinham fontes diferenciadas. E, claro, eu não tinha nenhuma delas. Também levaria muito tempo procurando. Eu precisava  fazer com as que eu tinha.

Bizarro Comics 2.0_20151201_0054

Eram mais de duzentas páginas. Mas, eu procurei esquecer esse detalhe e ir em frente. Tudo para preservar intacto a minha edição. Ainda assim, escaneei o índice em português e a contracapa, que seriam problemáticas fazer em português. Mas, isso não avariou a HQ.

Depois de uns dois ou três dias de trabalho eu terminei, e gostei do resultado final. As fontes não eram as mesmas, mas procurei colocar sempre uma que se aproximasse em estilo da que estava no original. A HQ valia todo esse trabalho? Nem sei dizer, mas eu queria que ela fosse compartilhada e pronto.

Bizarro Comics 2.0_20151201_0077

Acabou que eu nem fiquei com a edição encadernada. Tempos depois eu a vendi e, desde então nunca mais pensei na mesma. Mas, assim como venho fazendo com várias, achei que ela merecia uma versão 2.0 desta vez direto da edição publicada aqui. Consegui-a no Mercado Livre e não pensei duas vezes em refazer. Por que tanto empenho? Nem eu sei.

A HQ não é algo assim do outro mundo, mas eu gosto dela por fugir da mesmice ou pelo menos tentar. A Opera Graphica ainda lançou um segundo volume chamado Mundo Bizarro que, se um dia eu conseguir encontrar, estará aqui. Pena que a DC parou apenas nestes dois.

Bizarro Comics começa com Mxyzptlk sendo nomeado o novo governante da Quinta Dimensão. Logo ele descobre o motivo: os antigos governantes se viram desafiados por um gigantesco alienígena para uma batalha de jogos que, caso perdessem, ele tomaria posse do lugar. Assim, eles passam a bola para Mxyzptlk.

Bizarro Comics 2.0_20151201_0185

Desesperado, o duende tenta buscar a ajuda de seu inimigo, Superman. Porém, acaba encontrando solidariedade apenas da cópia mal feita do herói, Bizarro.

Para ajudar a derrotar o poderoso ser chamado apenas de A, Bizarro resolve que a solução está nos próprios quadrinhos e, assim sendo, ele mesmo passa a produzir quadrinhos… bizarros.

Cada história a partir de então é da autoria de vários autores da cena mais alternativa dos quadrinhos americanos, como, por exemplo Craig Thompson, Evan Dorkin, Jessica Abel, Bill Wray, Jill Thompson e vários outros. A capa ficou a cargo do lendário criador dos Simpsons, Matt Groening.

As histórias são sempre bem-humoradas e exploram algumas possibilidades como uma babá para o bebê Clark Kent, Aquaman entrando em conflito com os peixes, o dia a dia da Mulher-Maravilha e o que acontece aos construtos abandonados do Lanterna Verde, entre outras coisas.

Mesmo não sendo uma revolução dos quadrinhos, o fato é que eu gosto muito dessa edição, mesmo que isso soe meio… bizarro.

Bizarro Comics 2.0_20151201_0192

Business

category2