sábado, 31 de agosto de 2013

Monstro do Pântano/Gotham Central


MONSTRO DO PÂNTANO: RAÍZES - VOLUME 01
A origem da criatura e suas aventuras

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


O Monstro do Pântano surgiu nas páginas de The House of Secrets #92, uma HQ de histórias de terror. Len Wein e Bernie Wrightson deram vida ao que era para ser uma única história. Porém alguns meses depois, o monstro tinha sua origem recontada em sua própria revista. A editora vira o potencial do personagem e resolveu que ele merecia entrar para o mesmo rol que Superman, Batman e Mulher-Maravilha, mesmo que suas histórias ainda continuassem sendo de terror e mais afatsadas do universo DC em geral.

Esta edição traz exatamente este início. Acostumados mais á fase escrita por Alan Moore, muitos de nós deixamos de conhecer o verdadeiro início do habitante dos pântanos. Além da edição de The House of Secrets, podemos ler também os seis primeiros números da revista estrelada pelo ser de lama e vegetal. Nelas, ele enfrenta de lobisomens e robôs diabólicos, além de conhecer aquele que seria o seu pior algoz, Anton Arcane. Também vem a conhecer a sobrinha deste, que viria a ser a sua amada, muitos anos e números depois: Abigail Arcane.

Agora é esperar que sejam lançados não apenas essas edições, mas todas as que vieram antes da fase de Alan Moore e a própria fase deste. O Monstro do Pântano está a espreitar essa possibilidade.


GOTHAM CITY CONTRA O CRIME - VOLUME 04 de 06
Scans by SabreWulf/Rapadura/Onomatopéia

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Esta quarta edição trás as histórias:

NÃO RESOLVIDO - Um velho e esquecvido caso volta à tona quando um conhecio de infância de Marcus Driver aparece em cena. O evento faz com que o detetive revisite o caso, e isso o leva diretamente aquele que um dia foi um dos filhos mais ilustres do Departamento de Polícia de Gotham City... Harvey Bullock.

CORRIGAN - Nessa aventura passada durante os jogos de guerra que assolaram Gotham, Crispus Allen e Renée Montoya são pegos no fogo cruzado de um acerto de contas. O desdobrar do acontecimento pode custar a cerreira de Crispus, e sua única esperança reside nas mãos de um perito corrupto da Unidade de Cena do Crime.

APAGAR DAS LUZES - Depois do Cavaleiro das Trevas ter abusado da confiança dos policiais de Gotham e colocado e colocado em risco a vida de inúmeros combatentes do crime, Michael Atkins decidiu que é hora de dar um basta na interferência de Batman no dia-a-dia dos seus comandados e finalmente fará algo a respeito... mas terá resitência no caminho.


segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Vertigo Especial: Atire e Outras Histórias


VERTIGO ESPECIAL: ATIRE E OUTRAS HISTÓRIAS
Constantine ressuscitado das histórias mortas e muito mais

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Nesta edição há ao menos duas histórias que são scans 2.0, a primeira sendo a da capa, que abre esta edição especial. Foi há 10 anos atrás que recebi do Tio Helbert, incansável colaborador do blog, as páginas escaneadas da história não-publicada até então, de Hellblazer, denominada "Shoot". O motivo era que a história abordava crianças matando umas as outras, em escolas, justamente poucos dias antes de um desses massacres acontecer. Assim, a história de Warren Ellis quase ficou relegada ao esquecimento. Mas, vazou na internet.

Eram páginas em preto e branco, com pouca qualidade, mas que serviram para que os fãs conhecessem a tal HQ proibida. Letreirei sem nem mesmo saber muito como se fazia isso e esta foi a versão que percorreu a internet até hoje. Outra HQ que foi escaneada na mesma época foi Como Matar Seu Namorado, da Tudo em Quadrinhos. Na edição acima é apenas Mate Seu Namorado. Uma história de Grant Morrison com desenhos de Philip Bond. Num estilo Assassinos Por Natureza, conta a história de dois jovens tresloucados que querem viver intensamente, algumas vezes matando intensamente.

Os scans antigos dessa HQ eram muito ruins, já naquela época. Tê-los em scan 2.0 junto com "Atire", é matar dois coelhos com uma caixa d'água só. A edição brasileira Vertigo Especial é, na verdade, a reunião de três diferentes edições americadas: Vertigo Ressuscitada, Mate Seu Namorado e Estranhas Aventuras, totalizando 236 páginas de quadrinhos.


segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Video Jack


VIDEO JACK - MINISSÉRIE EM 03 EDIÇÕES
Uma dupla aprontando mil loucuras na telinha

Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic
Ed. 01, Ed. 02, Ed. 03


Quando o tio de Damon Xarnett decide que Hickory Heaven precisa retornar aos velhos tempos e deixar de ser uma cidade decadente, com jovens mal educados e pessoas cada vez mais depravadas, eis que tanto Damon e seu amigo Jack Swift, são arrastados para um aventura extremamente louca. Afinal, Tio Zach quer fazer com que seu sonho vire realidade usando magia negra e tecnologia, mais exatamente a do videocassete. Ele quer que a cidade seja um eterno filme de Frank Capra e talvez tivesse conseguido, se não fosse interrompido.

Quando Damon leva Jack à casa de seu tio e os dois encontram o aparato de tio Zach, não se dão conta de que não é mais um simples aparelho de TV... e apertam o botão do controle remoto, indo parar no meio da programação televisiva mais louca dos anos 80, década em que foi produzida a minissérie, por Cary Bates, Keith Giffen, Dave Hunt e um punhado de artistas convidados, entre eles Kevin Maguire, Walt Simonson, Trina Robbins, Jim Starlin e outros.

A minissérie foi produzida no selo Epic Comics, da Marvel.


sábado, 17 de agosto de 2013

Gotham City Contra o Crime - Vol. 03


GOTHAM CITY CONTRA O CRIME - VOL. 03 de 06
Scans by Sabrewulf/Rapadura/Onomatopéia

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


E continuam as aventuras do Departamento de Polícia de Gotham City. Dessa vez o Coringa aterroriza Gotham City durante o período de festas assassinando autoridades com um fuzil de alta precisão. Se nem as figuras mais importantes do município estão a salvo, quem está protegido da loucra do Palhaço do Crime? Com esse pensamento em mente a população entra em pânico e a cidade sucumbe ao caos. A contagem regressiva para a próxima vítima já começou...

E outra aventura, um corpo é encontrado em uma lixeira. Tudo indicava que era apenas mais um morte aleatória na Cidade das Sombras, mas os investigadores do Departamento de Polícia de Gotham City descobrem que nem tudo é o que parece. Essa é mais uma contribuição sucessiva de Sabrewulf, trazendo os scans de uma série que foge dos padrões das HQs de super-heróis, mesmo estando em seu universo.


quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Hellblazer Origens - Volume 01




HELLBLAZER ORIGENS - VOLUME 01
Onde o mago ganha carreira solo

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui




John Constantine nasceu nas páginas de O Monstro do Pântano, na fase escrita por Alan Moore. O personagem era tão marcante que não demorou a ganhar seu próprio título. Porém, não foi seu criador quem deu seguimento às suas aventuras e criou toda sua mitologia. Esse trabalho coube a Jamie Delano. Constantine precisava de uma vida e ela não surgiria assim... num passe de mágica. O roteirista tinha a responsabilidade de dar ao mago algo com que trabalhar. E não decepcionou.

Ao melhor estilo Vertigo, as histórias do mago inglês enverederam por aquele terror que Alan Moore já praticava em Monstro do Pântano, mais calcado na realidade, retirando monstros e assombrações de terrores do mundo real, como o vício em drogas, a Guerra do Vietnã, religiosos extremistas, serial killers, homofobia e etc. Tudo isso com a marca registrada de Constantine: o sobrenatural.

Muito mal publicado aqui no Brasil, o personagem parecia sofrer algum tipo de maldição que o impedia de ter suas histórias publicadas de forma coerente, cronológica. As editoras que o publicavam morriam em poucos anos ou meses. A maldição se estendia ao selo Vertigo como um todo, mas Hellblazer era o recordista. Cada vez que uma nova luz no fim do túnel aparecia, alguém cortava a força. Até que a editora Panini, por fum, adquiriu os direitos sobre boa parte do selo Vertigo.

Este é o primeiro volume que compila a primeiras seis histórias desse que é um dos personagens mais longevos do selo. O sexto volume estará nas bancas em breve. Apesar desta boa notícia para nós, nos EUA Cosntantine encerrou suas atividades na Vertigo, tendo sido remanejado para o mundo dos super-heróis, se tornando um mago mais acessível ao público. Aparentemnente algum demônio o aprisionou nesta condição. Esperemos que o anti-herói se livre dessa um dia.




segunda-feira, 12 de agosto de 2013

A Saga de Thanos - Vol. 03


A SAGA DE THANOS - VOLUME 03 de 05
Onde ficamos conhecendo a origem de Warlock

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


A Saga de Thanos chega seu terceiro volume. Nela ficamos conhecendo a origem de Warlock - que ainda tem o próximo volume dedicvado a ele - pois ele tem parte importante no desenrolar desta aventura monumental. Warlock, assim como os heróis mais importantes da Marvel, foi criado por Stan Lee e Jack Kirby, mas ganhou seu noe definitivo apenas mais tarde. Além dos dois gênios dos quadrinhos, temos ainda Roy Thomas, Gil Kane, John Buscema e outros, que nos mostram como surgiu um dos maiores nêmesis de Thanos. Há ainda a particpação do Quarteto Fantástico e do Poderoso Thor.


domingo, 11 de agosto de 2013

Gotham City Contra o Crime - Vol. 02


GOTHAM CITY CONTRA O CRIME - VOLUME 02
Scans by Sabrewulf/Rapadura/Onomatopéia

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Renée Montoya tem um segredo. Uma das melhores detetives da Unidade de Crimes Hediondos do Departamento de Polícia de Gotham City é ameaçada por um suspeito criminoso e, pouco depois, um segredo que guardava a sete chaves vem à tona no pior momento possível. Justo quando precisa do apoio de seus amigos, tudo que Renée encontra é a fria indiferença da maior parte de seus colegas. Esta aventura foi agraciada com quatro dos maiores prêmios que contemplam os quadrinhos, o Eisner, o Harvey, o Eagle e o Prism Award.

Agradecimento ao Sabrewulf por se dipsor a contribuir com material de qualidade!


quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Capitão América: A Escolha


CAPITÃO AMÉRICA: A ESCOLHA
O Escritor de Rambo: Programado Para Matar no roteiro

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Durante anos Steve Rogers lutou pelo seu país como o lendário Capitão América. Agora, o mesmo soro do supersoldado que desemvolveu seu corpo ao ápice da condição humana está prestes a causar sua morte, e ele precisa encontrar alguém para assumir o seu lugar. Estará o cabo James Newman à altura do legado do Sentinela da Liberdade? Capitão América: A Escolha é uma história sobre coragem, honra, lealdade e sacrifício, qualidades que distinguem o verdadeiro herói das pessoas comuns, trazida até vocês pelo romancista David Morrell - autor de First Blood, livro que inspirou a série Rambo - e pelo ilustrador Mitch Breitweiser (Drax, o Destruidor).


terça-feira, 6 de agosto de 2013

Homem-Aranha: Com Grandes Poderes...


HOMEM-ARANHA: COM GRANDES PODERES...
O Ano Um na vida do escalador de paredes

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Quando Peter Parker foi picado por uma aranha radioativa ganhou poderes que nunca sonhou. Porém, antes de se tornar o herói que viria a ser, Peter usou estes mesmos poderes para ganho pessoal e para impressionar amigos, inimigos e garotas. Na maioria das vezes em que sua origem é contada, essa fase é apenas uma rápida citação, para dar o motivo da tragédia a qual o leva a entender quais são suas grandes responsabilidades. Mas, até então, ele só tinha grandes poderes.

David Lapham resolve contar com mais detalhes toda a fase inicial e estendê-la, revelando a vida do heróis aracnídeo como profissional de luta livre, ramo que comçea apenas para arrecadar dinheiro para comprar um carro e impressionar a garota pela qual está interessado. Não foi apenas uma luta, mas várias, dentro de um círculo onde ele conheceu amigos e inimigos. Eram os primeiros passos que formariam sua veia de herói, sendo que, para isso, teria primeiro de aprender o que um tem que fazer.


domingo, 4 de agosto de 2013

Gotham City Police Department


GOTHAM CITY CONTRA O CRIME - VOLUME 01
Scans by SabreWulf/Rapadura Açucarada/Onomatopéia Digital

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Imagine estar sob a sombra do morcego mais famoso de sua cidade. Trabalhar no departamento que visa combater o crime, sendo que um vigilante mascarado teima em fazer isso melhor do que você. Para piorar, o seu departamento criou um hábito de chamá-lo, com um sinal combinado, quando as coisas saem do controle e você e seus parceiros não podem mais lidar com a situação. É assim, todo o tempo, para os policiais do Departamento de Polícia de Gotham City.

É sobre eles esta HQ, não mais sobre o homem encapuzado que luta contra monstros que ele mesmo pode ter criado. São pessoas comuns, com seu próprios problemas e sem nenhum superpoder ou dinheiro para armas sofisticadas. Além de tudo, têm que lidar com suas personalidades diferentes, que às vezes colocam uns contra os outros. Lutam contra o crime e combatem seus demônios interiores.

Logo de cara, precisam enfrentar o Sr. Frio, que assassina friamente (com trocadilho proposital) um dos membros da força policial. Isso passa a ser uma questão de honra para o policial que sobreviveu: não chamar o Batman. O departamento precisa provar para si mesmo que são capazes. Mas, será que, em uma cidade onde os criminosos não são comuns, a solução pode ser a usual?

Mais uma ótima contribuição de SabreWulf (1 Litro de Lágrimas).


sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Jerusalem Jones is Back


JERUSALEM JONES E A MORTE DO MAGO

Image and video hosting by TinyPic


Jimmy estava morrendo e Jerusalem Jones não sabia o que fazer. Aparentemente ele não estava ferido. Os dois estavam bebendo tranquilamente, naquele saloon vazio, quando Cranston caiu e começou a ter convulsões. Jerusalem tentava segurá-lo, mas as convulsões eram violentas demais. Até que pararam de repente e ele ficou gelado e sua respiração começou a diminuir. Parecia impossóvel, mas o "mago" estava morrendo, ali, diante de seus olhos. Sem saber o que fazer, Jerusalem sentiu um arrepio na espinha. Achou ser por causa da situação, mas não era. O tempo parou e sentiu a presença de alguém atrás dele. Quando se virou, havia um anjo, que se apoiava em uma longa espada flamejante. Olhava para eles com olhos serenos, mas acusadores. Calmamente o anjo - ou aquilo que parecia um anjo - disse:

- É um tumor no cérebro. Ele vai morrer em poucos minutos.

Confuso, e sentindo como se estivesse vivendo mais um sonho bizarro, Jerusalem Jones disse:

- Vai levá-lo para o céu? Me parece estranho que o Jimmy aqui mereça o céu. Mas, quem sou eu para reclamar.

O anjo deu um sorriso sarcástico e disse, como se fosse um favor responder a ele:

- James Cranston não vai a lugar algum. Nem céu, nem inferno. Já causou tantos problemas para os dois lados, que foi decidido eliminá-lo de vez da existência. Acordos feitos anteriormente ditavam que só era possível fazer isso após sua morte. Assim que ele morrer, eu deceparei sua alma da existência. Sempre há destinos piores do que morrer, Jerusalem Jones. Acho que você já sabe disso.

De repente, Jimmy sugou o ar uma última vez e morreu.

***

Jones e Cranston se conheceram em uma mesa de pôquer. JJ perdeu tudo que tinha para o inglês ruivo, que fumava mais do que todos na mesa. Claro, todos na mesa também perderam tudo para o inglesinho empedernido. O que Jones não entendia é que era um caso evidente de trapaça, mas nem ele, nem os outros jogadores se sentiam impelidos a acabar com aquilo. Apenas jogavam, vez após vez, e perdiam do mesmo modo.

Jones via que Cranston jogava sempre mexendo os lábios, como se conversasse consigo mesmo. Coisa até normal, já que jogadores sempre tinham algum tique estranho. Porém,aquilo o irritava mais do que tudo. Mas, novamente, ele não conseguia dizer ou fazer nada. Apenas jogar e perder.

Quando já estava perto de sair do jogo, por falta de dinheiro, a cicatriz em seu pescoço começou a coçar. E ele detestava quando aquilo acontecia. A cicatriz costumava coçar quando algo estava errado ou algo muito ruim estava prestes a acontecer. Para quem não sabe, JJ ganhou sua cicatriz quando foi mordido por uma morta-viva. Salvou-se de se tornar um deles, quando um amigo índio o levou até sua aldeia e o feiticeiro impediu sua transformação. Mesmo com alguma sequelas, Jones sobreviveu, ganhando essa terrível cicatriz no pescoço.

Pois, quando a cicatriz coçou mais forte, ele se sentiu desligado do que quer que fosse que estivesse acontecendo ali na mesa, se levantou e deu um soco na cara de Cranston e gritou:

- TRAPACEIRO, DSGRAÇADO!

Os outros não entenderam o que estava acontecendo. Jones se atracou com o inglês e a briga teria durado mais se ninguém os tivesse separado. Mais tarde, já mais calmos, os dois estavam no balcão, bebendo, quando Cranston perguntou:

- Como você conseguiu?

- Consegui o quê, inglesinho de merda?

Cranston entendeu que Jerusalem Jones não sabia o que havia feito. Mas resolveu explicar assim mesmo. Ele foi com a cara do pistoleiro com a cicatriz esquisita no pescoço. Disse que aprendera alguns truques, com um velho mago barbudo, de Northampton, na Inglaterra, e que às vezes - muitas vezes na verdade - usava-os para proveito próprio. Sem contar as vezes que se metia em confusões com os demônios que sem querer invocava quando tentava conseguir dinheiro fácil. O fato é que as pessoas na mesa estavam sob um desses feitiços que aprendera. Era um bem simples: desviava o foco de sua pessoa, para qualquer outra coisa, e nada do que ele fizesse pareceria importante ou errado. Mas, Jones conseguira sair do feitiço por tempo suficiente para entender que algo errado estava acontecendo. E Cranston o respeitava por isso.

- Acho que foi a cicatriz. É a única explicação que encontro. - JJ explicou como a ganhara e como escapara de um destino terrível. Cranston ficou admirado.

Cranston devolveu parte do dinheiro de Jones. A partir de então os dois se tornaram grandes amigos, com JJ sempre chamando-o de "mago", o que Craston sentia ser de forma debochada, mas não se importava. O pistoleiro já tinha vivido coisas estranhas o suficiente para saber que ele não estava mentindo.

Quando se encontravam, de tempos em tempos, cada um contava suas mais recentes aventuras. Em uma verdadeira competição de egos, cada um queria mostrar que sua vida era permeada por coisas mais bizarras possíveis, quer dizer, impossíveis. Estranhamente, nada acontecia quando os dois estavam juntos. Nenhum demônio, nenhuma aparição, nada. Pelo menos, não até aquela fatídica noite.

Cranston e Jones se encontraram por acaso, como quase sempre acontecia e estavam no saloon, bebendo. Cranston estava contando uma de suas aventuras:

- E o demônio ia destruir a cidade inteira. Segurava o menino, filho dos Denvers. Ia usá-lo como um portal para trazer sua Legião, ou algo assim. Eu finquei a cruz bizantina no chão e invoquei forças desconhecidas até para o demônio. O chão rachou em direção a ele e o desgraçado foi rasgado ao meio. Meu erro de cálculo foi não entender que o garotinho também morreria junto. A senhora Denver, ela avançou sobre mim com a força de mil demônios. Eu havia salvo a cidade, mesmo que meu interesse maior fosse me salvar, já que o demônio estava no meu encalço. Mas ela não se importava com quantas vidas eu acabara de salvar. Eu não sei de onde os Denvers eram. Pareciam descendentes de ciganos, ou coisa parecida. Só sei que a mulher agarrou minha cabeça com toda força e proferiu uma maldição:

"O mal que representas crescerá dentro de teus pensamentos. Tua morte virá ao teu encontro, quando menos esperar. O tumor que você é, é o que te matará. E o anjo golpeador de ti nos livrará."

- Depois disso, ela simplesmente voltou a si, e foi embora com o marido, como se nada tivesse acontecido. O senhor Denvers pegou o corpo do garoto e os dois se foram, abandonando a casa, a cidade. Fui até o lugar onde o demônio estava antes de ser rasgado e desaparecer da existência. Uma marca preta havia ficado no chão. Toquei o lugar tentando sentir a alma do moleque, mas eu não conseguia. Não estava em lugar nenhum. Era como se seu espírito tivesse sido eliminado da existência. Um botão da camisa do menino ficou para trás e eu guardei. Talvez na esperança de um dia sentir sua presença.

"Na maior parte do tempo eu não pensava no garoto. Até que as dores de cabeça começaram. Eram fortes, me deixavam desorientatado, e a maldição da senhora Denvers me vinha à cabeça. Tive a certeza que havia algo crescendo em minha cabeça. Creio que vou morrer em breve , JJ."

Foi quando Cranston segurou o braço de Jerusalem Jones e caiu sofrendo convulsões e o tal anjo apareceu.

***

- É chegado o momento, Cranston - dizia o anjo para o inerte mago, desfalecido no chão.

Levantando sua espada flamejante ele se preparava para golpear algo acima do corpo de Cranston, sua alma, talvez. Foi quando um botão de camisa caiu do bolso de Cranston. Jones o pegou e o sentiu quente, quase em brasa, mas não o largou. De repente, tudo ficou escuro e clareou, mas os olhos de Jones não eram mais seus, nem mesmo sua voz. Ele abriu a boca e falou com uma voz de menino:

- A maldição foi feita na hora da dor e da incompreensão. Não há autoridade aqui, nem sua, nem de teu Senhor. Acima de todos está quem os criou, deuses e demônios. É de onde voltei apenas para retirar a sentença. Volte para a direita de quem te enviou. Este homem, na sua arrogância, salvou mais vidas do que retirou. Quem decide o que é bom? Quem designa o que é mal? O tempo expira para ti, anjo. Expira.

JJ abriu e a mão e o pequeno botão voou na direção do anjo e se instalou entre seus olhos. Sua espada se apagou e seu grito ecoou por toda a cidade, mas apenas JJ o escutou. Um brilho intenso se transformou em escuridão e o anjo despareceu, deixando um vácuo em seu lugar que durou um segundo. Cranston tossiu e acordou.

- J-Jones, eu sabia que seria vantajoso me tornar seu amigo logo após seu primeiro soco. - E os dois caíram na gargalhada.


Business

category2