terça-feira, 26 de março de 2013

Revista Animal Scans 2.0 #03


REVISTA ANIMAL #03
Scans 2.0 by Onomatopéia Digital

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Burton & Cyb, em Eu Robô, Você Escroque, de Antonio Segura e José Ortiz. Music for Streets de Massimo Mattioli. O Último e Trágico Dia de Gori Bau e Callipigia Sister, de Milo Manara. Kraken em Cemiteriosa de Antonio Segura e Jordi Bernet. Edmundo, o Porco de Martin Veyron. O Lobo e o Cordeiro de B. Chiavelli. A Parede Pintada, de Magnus. E a squência das aventuras de Ranxerox, de Tamburini e Liberatore.


segunda-feira, 25 de março de 2013

Pateta Faz História - Volume 03


PATETA FAZ HISTÓRIA - VOLUME 03 de 20
Galileu Galilei e Vasco da Gama

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Pateta continua fazendo História, desta vez como Galileu Galilei, tentando inventar o telescópio da forma mais inusitada possível. Com a ajuda de Mickey, tenta provar que a Terra é que gira em torno do sol e que dois objetos de pesos diferentes caem a mesma velocidade. Na aventura seguinte ele não é Vasco da Gama, mas um tripulante das viagens do famoso português, tripulante este que é o centro das atenções, claro.


sábado, 23 de março de 2013

Graphic Marvel #06: Justiceiro


GRAPHIC MARVEL #06: JUSTICEIRO
Retorno do Grande Nada

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Frank Castle persegue uma gangue traficantes de armas e acaba por se reencontrar com seu passado no Vietnã, quando descobre que um dos chefes é o sargento Gorman, que serviu com ele. Gorman já era um traficante mesmo na época do Vietnã, e Castle e ele entraram em atrito assim que se conheceram. Agora ele precisa encontrá-lo para dar um fim nesta rede de tráfico que se estende por todo país. Mas, para isso ele precisará retornar ao lugar onde os dois se conheceram, o Grande Nada.

Com roteiro de Steven Grant e desenhos de Mike Zeck, esta Graphic Novel é um reencontro dos dois autores que tornaram o Justiceiro o personagem popular que ele é hoje. Criado para ser um coadjuvante nas histórias do Homem-Aranha, em 1974, apenas em 1985 o personagem teve todo seu potencial explorado, vindo a ser um dos preferidos dos leitores dos quadrinhos Marvel.


quarta-feira, 20 de março de 2013

Lost Girls: Livro 01 de 03


LOST GIRLS - LIVRO 01 de 03
Scans dedicados a Amanda e Bi Anca

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Por mais blasé que se tente ser quanto a Alan Moore, fica difícil não aceitar que ele mudou a cara dos quadrinhos. Mesmo antes de ser elevado a popstar dos comics - coisa que ele detesta - com o megasucesso Watchmen, Moore não aceitava fazer uma HQ se não fosse para dar o seu melhor. Foi assim com Capitão Britânia, Miracleman, Monstro do Pântano, Batman: A Piada Mortal, e até mesmo as dezenas de outras histórias que escreveu para a Marvel UK (divisão do Reino Unido), DC Comics e tantas outras editoras.

Mesmo depois que se desligou das grandes editoras continuou criando e revolucionando. Alguns projetos eram tão complexos que não puderam ser concluídos, como Big Numbers, no qual trabalhou com Bill Sienkwiecz. Outros, mesmo levando muitos anos, ele os concluiu e nos deus novas obras-primas. Foi o caso, por exemplo de Do Inferno, que levou dez anos para ser terminado. Tão demorado quanto Do Inferno foi Lost Girls, que levou 16 anos de sua vida e lhe rendeu um segundo casamento, com Melinda Gebbie, ilustradora da HQ. Afinal, trabalhar 16 anos com uma pessoa já era um casamento, então ele só oficializou a coisa.

Lost Girls é uma HQ pornográfica. Porém, pornográfica nos termos de Alan Moore. Não há um fio de história como desculpa para cenas tórridas. É quase o oposto: cenas de sexo como desculpa para se contar uma história incrível.

Moore nos traz Alice, Dorothy e Wendy, respectivamente as protagonistas de Alice no Pais das Maravilhas (e Alice Através do Espelho), O Mágico de Oz e Peter Pan. A primeira é uma senhora lésbica, viciada em alguns alucinógenos, a segunda uma jovem solteira liberada, e a terceira uma jovem senhora casada com um senhor extremamente moralista.

As três estão no mesmo hotel e acabam se conhecendo. Logo notam que suas vidas têm algumas coisas em comum, principalmente em relação à descoberta do sexo. Cada uma então, começa a contar sobre seu passado que, para elas, na época, parecia mais uma aventura em um mundo estranho e mágico.

Alan Moore reconta os três contos de fadas de um ponto de vista totalmente erótico. A arte de Melinda Gebbie se encaixa perfeitamente nesta história que não visa primeiramente excitar, mas nos transportar para uma realidade alternativa. Só não espere ver Peter Pan como entregador de pizza, ou o Espantalho como personal trainer. É praticamente uma HQ pornô-cult-underground. Mas garanto, é foda!


terça-feira, 19 de março de 2013

Y: O Último Homem - Vol. 05


Y: O ÚLTIMO HOMEM - VOLUME 05
Línguas de Fogo e O Anel da Verdade

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


As aventuras de Yorick e sua turma (de mulheres) continua. Desta vez ele vai até uma igreja e acaba se envolvendo com uma outra Beth, que habita o local. Ambos acabam tendo que enfrentar as amazonas. Em seguida, a agente 355 é perseguida por agentes de um outro Círculo. Elas querem o amuleto do qual 355 ficou incumbida de entregar ao país de origem, mas que o surgimento de Yorick a desviou da sua missão.

Na bagunça as estranhas agentes acabam levando o anel de noivado que Yorick havia comprado em uma loja de mágica. Anel esse ao qual ele atribuía o fato de ter sido o único homem a sobreviver à misteriosa praga. Céticas, a Dr. Allison Mann e 355 nunca deram crédito a essa teoria... até que ao ficar distante do anel, Yorick sofre um colapso e pode estar começando a morrer. Se o anel o salvou ou não, não há como saber, mas 355 agora precisa enfrentar suas inimigas e recuperá-lo, por via das dúvidas.

Além de tudo isso, uma ninja parece estar no encalço de Ampersand.


sábado, 16 de março de 2013

Revista Animal #02


REVISTA ANIMAL #02 de 22
Continuamos a rematerização das edições

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


O final dos anos 80 foi uma época muito especial para os quadrinhos no Brasil. Até então, a nona arte era vista em nosso país como uma mídia intrinsecamente infanto-juvenil e as revistas nas bancas refletiam essa concepção, tanto no formato pequeno, nas cores primitivas e nas impressões desleixadas, quanto no conteúdo dominado pelos super-heróis das editoras Marvel e DC. O conceito de quadrinhos para adultos se restringia a publicações underground, normalmente de vida curta, ou a álbuns de autores europeus, raros, vendidos em livrarias e de preço pouco acessível ao leitor comum.

As coisas começariam a mudar em 1987, com a publicação de Batman - O Cavaleiro das Trevas. Revistas como Chiclete com Banana e Circo já apontavam para a existência de uma demanda por quadrinhos adultos, mas foi o êxito da obra de Frank Miller que consolidou a noção de que era viável lançar HQs mais sofisticadas nas bancas comuns. Leia a mattéria completa AQUI.


quinta-feira, 14 de março de 2013

Graphic Novel #11: Surfista Prateado


GRAPHIC NOVEL #11: SURFISTA PRATEADO - PARÁBOLA
Stan Lee e Moebius ensinam a quem devemos seguir

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Stan Lee não deixa de nos surpreender. Apesar das polêmicas sobre suas ações com respeito a direitos de personagens co-criados, não se pode negar que ele tem bossa para os quadrinhos. Até mesmo um cultuado autor francês como Moebius (Jean Giraud) aceitou trabalhar com super-heróis, porque era Stan Lee quem estava propondo a parceria. E, claro, num projeto assim, não poderia sair algo inexpressivo.

Em Surfista Prateado: Parábola, Stan Lee aproveitou para exercitar uma veia mais européia no seu texto, abordando um assunto delicado, seja nos quadrinhos ou em qualquer lugar, a religião e suas consequências. A história se passa em um futuro indefinido, onde me parece, o mundo está livre dos super-heróis há tanto tempo que as pessoas não estão mais acostumadas a superseres. Devido a isso, quando Galactus retorna a Terra, mais uma vez, para este povo do futuro isto é algo inédito e assombroso. Logo passam a venerar Galactus como se fosse um deus, coisa que ele quase é.

Ainda impedido pelo seu pacto de não destruir a Terra, Galactus deixa que o povo, em sua paranóia religiosa destrua a si mesmo. E isso ele não jurou impedir. Também em consequência da chegada de Galactus e de seu endeusamento, um pastor religisoso, com uma forte veia evangélica, decide que ele é o canal de Galactus com a humanidade. Obviamente ele não está pensando no bem das pessoas, e sim apenas em adquirir o poder que tal posição auto-proclamada traz.

Para tentar impedir os planos de Galactus, surge o Surfista Prateado, que estava há muito tempo escondido entre as pessoas e se tornara apenas uma lenda urbana. Como não podia deixar de ser, o Surfista é inútil ante o poder gigantesco de Galactus. Mas, quem sabe uma moça, a irmã do pastor, possa trazer um pouco de razão a esse pandemônio religioso.

Não é a toa que o titulo da Graphic Novel é "Parábola". A palavra significa "narração figurativa na qual, por meio de comparação, o conjunto dos elementos evoca outras realidades". E o "conjunto de elementos" dessa HQ evoca a nossa realidade, onde religiosos extremistas se valem da ignorância e do medo de um povo, para ganhar poder e dinheiro. Apesar de ter sido publicada há mais de 20 anos, Parábola se mostra tão atual como sempre.

O trecho abaixo resume o que a HQ de Stan Lee e Moebius quer transmitir ao leitor:


Image and video hosting by TinyPic
Clique para ampliar


terça-feira, 12 de março de 2013

Mulher-Gato: Cidade Eterna


MULHER-GATO: CIDADE ETERNA
Scans dedicados à minha amiga Maísa

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Jeph Loeb quando está ao lado de Tim Sale sempre produz HQs de qualidade, quando trabalha com outro desenhista produz aventuras do estranho ser que é metade Superman e metade Batman. Vai entender.

Nesta edição encadernada da minissérie Mulher-Gato: Cidade Eterna, os dois voltam ao tempo de Batman: O Dia das Bruxas e Batman: O Longo Dia das Bruxas, só que focalizando Selina Kyle e sua ida à Itália para desvendar um mistério. Para isso conta com a ajuda de ninguém menos que Edward E. Nygma, justamente um mestre em charadas.

Chegando a Roma, Selina é recepcionada pela máfia, na figura de Loirinho (como ela o chama) que se torna quase sua sombra. Porém, seu alter-ego, a Mulher-Gato precisa agir livremente e vai até o poderoso chefão do local, Don Verini. Quando o mafioso morre a seus pés, a ladra se vê em maus lençõis e caçada pelo que parece ser o refugo de Gotham City. Tudo isso sem contar seus constantes pesadelos com o Cavaleiro das Trevas.

Mas, Selina precisa persistir até entender algumas coisas que estão pendentes em sua vida, e apenas Roma poderá dar as respostas que precisa, nem que para isso precise enfrentar mafiosos e super-vilões. Afinal, quando em Roma faça como a Mulher-Gato.


segunda-feira, 11 de março de 2013

Classics Illustrated 03: O Conde de Monte Cristo


CLASSICS ILLUSTRATED #03 DE 12: O CONDE DE MONTE CRISTO
Alexandre Dumas e uma história de vingança

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


"O que é História", perguntou certa vez o grande escritor francês do século XiX Alexandre Dumas. "É o prego em que penduro minhas novelas". De fato, o prego no qual Dumas pendurou O Conde de Monte Cristo foi o de um crime real. Mas Dumas "elevando a história à dignidade do romance", recheou a história real, adicionou-lhe vários truques narrativos (incluindo fugas por um fio de cabelo, um mistério intrigante e vários duelos) e criou um elenco notável de personagens secundários.

Como muitas de suas obras, o romance foi antes publicado como uma série de jornal. Quando O Conde de Monte Cristo apareceu, em 1844-45, Dumas já era um dos autores mais populares da França, tendo aperfeiçoado seu estilo melodramádico numa série de novelas e peças teatraismuito bem-sucedidas, inclusive Os Três Mosqueteiros. Apesar de adorada pelo público, os críticos não gostaram da obra.

A novela tem mesmo certas fraquezas literárias: os personagens são simplificados demais - bons ou maus, sem nuances - a trama está cheia de implausibilidades, os diálogos são teatrais, há uma superpopulação de personagens secundários, com uma calamidade atrás da outra, fartos apunhalamentos, envenenamentos, quase-suicídios, raptos, grande abundância de duelos e, finalmente, um excesso de golpes de sorte.

Além disso, seus detratores acusram Dumas - que trabalhava copm colaboradores - de dirigir uma "fábrica de novelas". Refrindo-se às obras completas de Dumas em 301 volulmes (!) um crítico notou que "ninguém leu as obras completas de Dumas - isso seria tão impossível quanto escrevê-las...". Entretanto, já que todos os originais estão redigidos com sua caligrafia, reconhece-se hoje que, pelo contrário, Dumas realmente escreveu tudo e que seus auxiliares apenas lhe forneciam pesquisas e esboços ferais.

Outros críticos posteriores reavaliariam Dumas e, hoje, O Conde de Monte Cristo - tão popular como sempre entre os leitores - é tido como uma aventura de tirar o fôlego e uma janela que permite observar uma época astarrecedora. (Fonte: a prórpia edição)


sexta-feira, 8 de março de 2013

A Saga de Thanos - Vol. 01


SAGA DE THANOS - VOLUME 01 DE 05
E a saga de tentar escaneá-la

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Essa é a minha terceira tentativa de escanear A Saga de Thanos. Ou seja, isso em si, já é uma saga. A primeira vez foi logo no início dos scans, aqui no RA. Eu buscava HQs antigas pra serem escaneadas quando, no saudoso Gibimania, localizado na Tijuca, encontrei a coleção inteira com os 5 volumes. Mas, quando cheguei em casa, olhei para aqueles cinco chumaços de HQs, em formatinho amarelado, totalizando quase mil páginas e... fiquei com medo, desisti. Eu não era tão bom assim para conseguir fazer aquilo tudo. Não do jeito certo. Achando que nunca conseguiria, dei a coleção para um amigo, o Fábio Negro, ainda na época do Cinema.Uol. Parecia que a Saga estava fadada a não ser escaneada.

Muito anos depois, encontrei novamente a coleção completa, desta vez em um quiosque de livros usados que ficava logo ao lado de onde moro. Sem pensar duas vezes, comprei tudo e dessa vez disposto a escanear todas. E, assim eu pensava que seria. Fiz o primeiro volume. Porém, era uma época de transição do F.A.R.R.A. para os novos blogs que comecei depois que o fórum terminou. Era uma época de indecisões. Então não fiz os volumes seguintes de imediato. Com o mediafire apagando arquivos, acabei perdendo os scans do primeiro volume, que nunca consegui achar em meus arquivos pessoais, e nem em lugar algum da internet. E, para piorar, fazia tempos que eu havia jogado fora o volume escaneado e destroçado. Tinha agora quatroivolumes, mas não mais o primeiro.

Nesse meio tempo descobri que algum outro grupo, que não lembro agora qual foi, havia escaneado a saga inteira. Então era só baixar e repostar, me poupando assim bastante trabalho. Mas, acabei não fazendo isso. O modo como havia sido disponibilizado não me agradou. Apesar de ser uma escolha aparentemente prática, em meu ponto de vista não era. Ou, em resumo, preferia fazer do meu jeito.

Os scans haviam sido divididos em suas edições originais e acrescentadas páginas traduzidas que a Editora Abril cortara. Isso apresenta alguns problemas inerentes apenas à Saga de Thanos. Ela foi produzida apenas aqui no Brasil. A editora compilou várias edições e criou algo original que só foi publicado em nosso país. Então ela só poderia ser escaneada (e meu ver) do jeito que se encontrava.

Acrescentar páginas cortadas apresentava um problema sério. As páginas que faltavam, vem de scans em formato americano e não de formatinhos. Então elas apresentam mais texto que os da Editora Abril. A diferença entre uma página publicada aqui e uma original seria gritante, sem falar na propria diferença entre a qualidade de scans. Novamente o fato de a saga ser um produto da Abril novamente vem a tona. Para que se fizesse um trabalho realmente de restauração completa, teriamos de retraduzir toda a saga e reletreirá-la e aglomerar as edições em volumes de 1 a 5. Como isso seria impossível, melhor escaneá-la como está.

Assim, novamente consegui o volume um, desta vez em uma loja virtual de quadrinhos usados. E, a saga continua...


quarta-feira, 6 de março de 2013

Sam Bourne


O ESCOLHIDO - SAM BOURNE
Um presidente perfeito, até que tudo desmorona

Image and video hosting by TinyPic


Stephen Baker foi empossado presidente há poucos meses. Maggie Costello, que sempre trabalhou fora da política, agindo mais como mediadora em zonas de conflito, acaba sendo cativada por aquela figura e participa de sua campanha e vem a fazer parte de seu gabinete. Baker é o presidente sonhado por todo aquele que um dia depositou seu voto de confiança em um político: honesto, empreendedor e que realmente trabalha pensando no povo e nos problemas que os afetam. Logo de cara ele assina uma lei que visa proteger mais ainda as mulheres que sofreram algum tipo de violência, seja doméstica ou não. O presidente também tem os bancos na mira, por meio de uma lei que precisa ser aprovada e que pode fazer com que eles deixem de lucrar tão além do necessário. Maggie Costello está feliz em fazer parte daquilo tudo...até ser depedida por ter chamado um ministro de idiota, em um e-mail interceptado por um secretário da Casa Branca. Parece que para Maggie, o sonho de criar um mundo melhor, acaba ali. Ou não.

Quando está para recolher suas coisas e se retirar de seu cargo, uma bomba (figurativamente falando) cai sobre a Casa Branca e a nova administração. Uma fonte desconhecida deixa claro saber de segredos sobre Stephen Baker que pode acabar com a imagem de santo que ele tanto se esmerou em criar. Para começar, a tal fonte diz que o presidente já passou por tratamento psiquiátrico. O telejornal em que a notícia é veiculada diz que ainda mais será revelado, o que deixa tanto o presidente quanto seus acessores em polvorosa.

Maggie Costelo é a heroína que nos foi apresentada no livro de Sam Bourne, O Último Testamento. Nesta aventura anterior, ela vai para Israel servir de mediadora no processo de paz entre Israel e Palestina e acaba envolvida em algo muito maior. Descobre-se que uma peça arqueológica roubada do Iraque durante a queda de Saddam Hussein pode ser um fragmento do que seria a última vontade do profeta Abraão para seus dois filhos, que gerariam os habitantes de Israel e da Paletina. Encontrar tal peça agora é de vital importância para várias pessoas, muitas delas querendo-a apenas para destruí-la em seguida. Maggie Costello acaba tentando encontrá-la também, pois este pode ser de suma importância para o processo de paz naquela região. Assim nasce nossa heroína, que neste volume precisa salvar a reputação de um presidente e, quem sabe, o país.

Logo o homem por trás das notícias é descoberto, e ele mesmo se apresenta na TV, revelando mais um bombástico segredo. O terceiro decertará o fim de Baker como presidente e político. Porém, o homem nunca chegará a contá-lo. É assassinado antes e, ao mesmo tempo que causa alívio, piora ainda mais a situação do comandante em chefe dos EUA. Agora ele é suspeito de queima de arquivo e passível de empeachment. Para tentar descobrir mais sobre o homem que o arruinaria e sobre como ele morreu, ele envia Maggie Costelo extra-oficialmente à Nova Orleans, onde seu nêmesis foi assassinado. Maggie não sabe, mas está prestes a abocanhar algo maior que sua boca.

Atravessando o país, Costello tenta entender quem era aquele homem, Vic Forbes, e porque estava fazendo aquelas denúncias: ele iria pedir dinheiro? Estava agindo a mando de outras pessoas? A cada nova descoberta, parece que as coisas se complicam mais e se tornam mais misteriosas. E qual era o terceiro segredo que ele tencionava revelar? O presidente estava realmente fora de perigo quanto a isso?

Logo Maggie percebe que pessoas ligadas a ela e ao presidente estão morrendo e não demora muito ela mesma é vítima de um atentado. Alguém não quer que ela chegue à verdade, mas quem? Apesar do medo, Maggie decide que precisa ir até o fim, e encontrar a verdade, seja ela qual for.

Sam Bourne nos deixa grudados ao livro, numa trama de aventura e suspense político, levando-nos ao centro de uma grande conspiração que nos deixa surpresos ao nos fazer refletir sobre certas "verdades" ocultas que só os teoristas de consiuração enxergam. Será você um deles, um escolhido?


domingo, 3 de março de 2013

Surpreendentes X-Men


SURPREENDENTES X-MEN - VOLUME 02
Joss Whedon e John Cassaday

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


As aventuras dos X-Men escritas por Joss Whedon, antes de sequer pensar em dirigir o filme dos Vingadores, continuam neste volume dois. As aparições do Clube do Inferno no volume um se confirmam. Emma Frost está realmente trabalhando com eles para destruir a equipe mutante. Em um ataque surpresa, o grupo de Sebastian Shaw deixa quase todos os integrantes fora de ação: Cíclope é levado a um estado vegetativo, Colossus é derrotado por sua própria força bruta, Wolverine agora é um garotinho assustado, Fera involuiu para tornar seu codinome literal.

No meio desta bagunça, apenas Kitty Pride e duas alunas ainda estão de pé. Porém, uma das alunas é cega e não combate corpo a corpo. Kitty Pride não sabe, mas o alvo principal do Clube do Inferno, é ela mesma. Seus poderes são necessários, pois nenhum deles pode entrar onde está algo do que precisam muito, apenas Pride. Tentando entender o que está acontecendo, ela ainda tem que se preocupar com um Fera insano tentando devorar um Wolverine morto de medo.

Para piorar a situação, o visitante do Grimamundo escapa com a ajuda de Perigo, personagens que nos foram apresentados no volume um. Os dois querem capturar um dos X-Men que, segundo uma profecia do Grimamundo, será o responsável pela destruição daquele planeta. Qual deles será?


SURPREEDENTES X-MEN - VOLUME 01
Scans by Onomatopéia Digital


Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui ou aqui


Sinopse: Ciclope, Rainha Branca, Fera, Wolverine, Kitty Pryde. Mutantes. X-Men. Sua existência e suas identidades não são mais um segredo. Agora, eles precisam provar ao mundo que são heróis. Mas qual deve ser a posição dos maiores defensores dos Homo superior diante do anúncio de uma "cura" para suas mutações? E como o mundo deve se portar ao descobrir-se na berlinda de uma iminente guerra interplanetária que pode aniquilar a vida na Terra? O consagrado roteirista Joss Whedon (Buffy, a Caça-vampiros) une-se ao premiado ilustrador John Cassaday (Capitão América, Planetary) para criar a mais aclamada série X do novo milênio.


Business

category2